As histórias contadas pelas paredes de um pequeno hotel

23
Dez 09

 

É uma gota que escorre.

É suor, é ardor, é o tempo que foge.

 

A tua boca chama

A tua boca clama

A tua boca derrama

Chama pela minha lingua,

Clama pelo meu queixo,

Derrama espuma no leito

 

A noite é de saudade.

O beijo dói, arde, sabe a pouco

O corpo treme e anseia.

Muito pouco é a metade,

um beijo, um grito rouco,

a garganta quase cheia

quero gritar - e na noite peço um beijo

na penumbra em que te vejo

despido de vaidade,

amarrado de saudade.

 

É uma gota que escorre.

É suor, é ardor, é o tempo que foge.

 

publicado por omeuhotel às 01:41

Muito feliz com tua presença no meu cantinho, Senhor...
e com teu lindo poema.
Foi uma deliciosa surpresa que me encheu de alegria.

Seja muito bem-vindo, Senhor.
E volte sempre!

Doces besos

{Amar Yasmine}_DEXPEX

*;-)
{Amar Yasmine}_DEXPEX a 23 de Dezembro de 2009 às 02:58

Lindo poema ..obrigada pela visita..
E desde já desejo-lhe boas festas
e um ano novo cheio de realizações.
bJjOOOOo!!
Cris a 23 de Dezembro de 2009 às 03:27

lindo poema amei...brigadinho por sua visita volte sempre........

Orgasmos...


são fortes...intensas...
inesquecíveis...palpitantes...
vermelhas ou verdes
amarelas ou azuis...
assim são...
as cores do orgasmo...


bjus suaves,um feliz natal um ano novo cheio de alegrias pra ti!


da amiga Fatti___
fatti a 23 de Dezembro de 2009 às 05:30

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
17
18
19

20
21

27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
2010

2009

Clientes que já aqui dormiram
click for free hit counter
Get a free hit counter here.
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO